3 – O Propósito do Espiritismo

0
2

Segundo Allan Kardec: “O propósito essencial do Espiritismo é a melhoria dos homens”

“O Espiritismo, escreveu Léon Denis, é então, ao mesmo tempo, uma ciência moral e uma ciência positiva. Pode satisfazer simultaneamente ao coração e à razão. Manifestou-se no mundo no momento preciso em que as concepções religiosas do passado oscilavam sobre suas bases, em que a humanidade, tendo perdido a fé inocente dos dias antigos, rondava o ceticismo, enganando-se na vida, sem bússola, e procurava seu caminho, tateando como um cego. O advento do Espiritismo, que ninguém se engane, é um dos maiores eventos da história do mundo.

Há dezenove séculos, sobre as ruínas do paganismo agonizante, no seio de uma sociedade corrupta, o Cristianismo, pela voz dos mais humildes e dos mais desprezados, trazia, com uma moral e uma fé novas, a revelação de dois princípios até então ignorados pelo povo: a caridade e a fraternidade humana. Hoje, da mesma forma, em face das doutrinas enfraquecidas, petrificadas pelo interesse material, impotentes para esclarecer o espírito humano, uma filosofia racional se ergue, trazendo nela o germe de uma transformação social, um meio de regenerar a humanidade, desembaraçando-a dos elementos em decomposição que a esterilizavam e a manchavam. Ela vem oferecer uma sólida base à fé, uma sanção à moral, um estimulante à virtude.

Faz do progresso o propósito mesmo da vida e a lei superior do universo. Põe um fim ao ‘reino da graça’, do arbitrário, da superstição, mostrando na elevação dos seres o resultado de seus próprios esforços. Ensinando que a igualdade absoluta e uma solidariedade estreita, une os homens ao longo de suas vidas coletivas, traz um golpe rigoroso ao orgulho e ao egoísmo, esses dois monstros que, até aqui, nada havia podido domar ou reduzir.”

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here