Tipos de Mediunidade

0
314

A mediunidade é sempre motivo de questionamento. Muitos irmãos chegam à nós com a Mediunidade aflorada, como dizem. A mediunidade traz sim um certo tormento, principalmente para aquele irmão que de repente começa a sentir sensações que antes não sentia. Passa a ver coisas que outros não vêem, ouvir vozes, tremor, palpitações ou taquicardia, sudorese excessiva principalmente nas mãos, “dor de estômago”, por vezes se esquece porque está em determinado lugar, simplesmente foi levado até lá e não se lembra.

Enfim, muitos são os fatores, as características e a consequências que podem levar uma pessoa a se descobrir Médium e este pode se apresentar de várias formas, tanto olfativa, como auditiva, de incorporação, de desdobramento, vidência e de transporte e muitos outros tipos de mediunidade.

tipos de mediunidade

Abaixo citamos os tipos de mediunidade mais comuns

MEDIUNIDADE VIDENTE

É um médium muito útil e raro nos trabalhos, pois serve para ver os espíritos que vibram nos mesmos.

Os médiuns videntes descobrem a verdadeira identidade dos espíritos manifestados e verificam se está havendo mistificação. Pode haver a vidência no ambiente, no espaço ou à distância, no tempo, ou seja, fatos a ocorrer ou já ocorridos em outros tempos.

A vidência normalmente se manifesta na infância, estendendo-se até a maturidade, quando a mesma, na maioria dos casos desaparece, somente voltando quando o médium inicia seu desenvolvimento.

MEDIUNIDADE OLFATIVA

É o médium que tem a faculdade de sentir a aproximação das Entidades, através do olfato.

MEDIUNIDADE AUDITIVA

A forma mais comum desta faculdade é a Telepatia. ou transmissão direta de pensamentos, emoções ou impressões. É uma forma não sensorial relativa ao cérebro ou a parte dele chamado sensório, sensações, próprio para transmitir sensações, comunicação entre duas ou mais pessoas. O médium ouve sons, ruídos e etc…

MEDIUNIDADE DE DESDOBRAMENTO

É aquele que possui a faculdade de aparecer ao mesmo tempo em dois lugares diferentes, quer durante o sono quer em atividade normal, podendo ocorrer por ocasião de emoções violentas, agonia de morte, doenças graves ou espontaneamente através de materialização da alma. 

MEDIUNIDADE DE TRANSPORTE

É aquele que possui a faculdade de, através da concentração, transportar-se a outro lugar, isto é, em transe, sua alma se afasta do corpo e vai a lugares distantes, mas não se materializam como os médiuns de desdobramento, permanecendo invisível para os demais.

MEDIUNIDADE DE INCORPORAÇÃO

É aquele em que o espírito, o Guia, O Protetor, ou qualquer outra Entidade se manifesta através da incorporação.
A incorporação (Entidade incorporante) dá lugar ao espírito comunicante. É a forma mais útil, permitindo-nos o entendimento direto e pessoal com as Entidades, possibilitando-nos o esclarecimento espiritual; sendo assim, elas podem ser:

MEDIUNIDADE CONSCIENTE

O médium consciente que não foi instruído e preparado passa por dilemas e por vezes dúvida se é ou não um manifesto da Entidade. Essa dúvida ocorre porque mesmo o médium “tomado” pela Entidade, sente, ouve e vê e domina quase todas ou quase todas as reações físicas. Não sabe, no entanto, que a mediunidade de incorporação consciente nada tem a ver com a parte sensorial ou motora e sim com a parte mental intuitiva. Uma vez que desconhece a interferência direta exterior de uma força inteligente, que age sobre a sua aura, transferindo vitalidade para a aura da pessoa “carregada”, acredita, que é a sua própria vontade.

MEDIUNIDADE SEMI-CONSCIENTE

É o médium cuja inconsciência não é total, porém é dominado em suas partes sensoriais e motoras, ou seja, a entidade incorporante consegue dominar seu corpo físico assim como envolver ou frenar todo o seu sistema nervoso ou neuro-sensorial e faz uma espécie de ligação com o psiquismo. Assim como que em passividade, deixando que a comunicação da Entidade incorporante se processe firmemente (na maioria das vezes, não consegue interferir), sente que seus órgãos, naquela ocasião ou transe, não são mais seus.

Dá-se com o médium semi-inconsciente uma espécie de afastamento forçado de sua vontade, de uma ação ou força de interferir na atuação ou na comunicação da Entidade incorporante.

Quando o médium é bem equilibrado acontece quase sempre um fenômeno curioso com ele. Durante a ocasião em que se processou a incorporação, sabe de tudo o que se passou (ou passa com ele ou em torno dele), ou guarda ligeiras recordações, ou acontece mesmo de esquecer ou ainda lhe é difícil reter corretamente na memória as comunicações faladas ou cantadas (na Umbanda). Guarda apenas na memória, por vezes, o sentido ou impressões boas ou más causadas por ela (a comunicação) ou pelo espírito incorporante sobre as outras pessoas. Mas isso acontece quando o médium tem de facto e de direito o dom da mecânica de incorporação.

 

LIVROS RECOMENDADOS SOBRE MEDIUNIDADE

CLIQUE AQUI E LEIA >> O Livro dos Médiuns

Livro – Mediunidade de Incorporação: Delírio, Manipulação ou Realidade?

Livro – Mediunidade: Um Mergulho no Mundo Oculto dos Terreiros

 

MEDIUNIDADE INCONSCIENTE

Sem consciência ou com desconhecimento do alcance moral do que praticou. Parte de nossa vida psíquica da qual não temos consciência.
É muito comum o médium reclamar deste tipo. Após a incorporação o médium “dorme”, acordando após a desincorporação sem noção de tempo e do que se passou com ele.

DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO

A força mediúnica aumenta quanto mais ela for empregada no campo da CARIDADE. Para isso deve haver desenvolvimento metódico, regrado e bem conduzido. É necessário um período preliminar de adaptação do Médium com o ambiente e sobretudo, com o conjunto de forças magnéticas que se forma em dado local, quando pessoas de objetivos idênticos se reúnem e se afinizam. O desenvolvimento mediúnico se apresenta de duas formas:

MEDIUNIDADE NATURAL

Ocorre à medida em que evolui e se moraliza, a pessoa adquire facilidades psíquicas e desenvolve suas qualidades mediúnicas.

MEDIUNIDADE DE PROVA

Ocorre a muitos, entretanto, a mediunidade surge como prova de fogo, recebem-na com poderoso auxílio para sua evolução.

Conheça seu corpo, sua mente! Estude! 

E lembre-se, aquele que tem em sua vida terrena a missão de trabalho fraterno através de sua mediunidade, tento pode fazê-lo num Centro Kardecista ou Umbandista.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here