Sofrimento e progresso

0
215

As palavras sofrimento e progresso sempre fazem parte do meu questionamento sobre a evolução dos seres. Sempre trabalhamos Sofrimento e Progresso na Umbanda e no Kardecismo. Ora por surgimento de irmãos encarnados com dificuldades psíquicas, ora pela visita de irmãos desencarnados que se prestam ao trabalho da obsessão, a fim de extraírem dali, energia suficiente para movimentação no mundo sombrio.

Para os que sofrem, a dificuldade de enxergar o caminho que deve percorrer, é iminente. Assim como o desespero que os envolvem, a ponto de cometerem os mais variados abusos físicos e espirituais.

Ficam a mercê de obsessores e quando estes não lhes prestam os devidos favores, são capazes de se auto obsediarem.

O sofrimento e progresso são como bem e mal, yin yang, o branco e o preto, a água e o vinho.

Allan Kardec menciona no Evangelho Segundo o Espiritismo que o mal nada mais é que a ausência do bem. E que realmente tudo o que existe no Universo é criação Divina.

O indivíduo não é capaz de reconhecer a luz se não tiver em sua memória a escuridão.

No processo evolutivo a que o espírito se submete para alcançar as mais altas esferas espirituais, se faz necessário passar por todas as etapas da escada da evolução, a fim de poder levar em sua bagagem todas as experiências necessárias para lá na frente ser exemplo vivo e assim compartilhar com os demais, seus tropeços e suas vitórias.

Sofrimento e Progresso como meio evolutivo

A célebre frase: “Se não for por amor, será pela dor”, exemplifica nossa abordagem. O sofrimento está para o progresso assim como o progresso está para o sofrimento. Ambos se completam e se complementam. 

O Espírito arredio, dispensa os aconselhamentos e quase sempre se vê em dificuldades. Depois de tanto sofrer, acaba encontrando nas palavras do Mestre Jesus, de Buda, dos grandes filósofos e sacerdotes que já povoaram a Terras, o conforto necessário a sua alma. Enfatizo o conforto da alma, pois segundo o próprio Mestre nos ensina: Não somos deste mundo, e com o desencarne, nenhum bem material nos será permitido levar para a Pátria Espiritual.

Já o Espírito Iluminado, por vezes escolhe sua morada no Planeta Terra, pelo desejo do auxílio ao irmão que lhe é caro. Por vezes, enfrenta os dissabores que a vida terrena proporciona, com o propósito de ser o exemplo que o ente querido necessita para atingir o progresso.

Podemos citar alguns exemplos, mas tem um que me chama muito a atenção que são os irmãos que nascem já enfermos e que mesmo dependente dos familiares terrenos, conseguem passar ensinamentos de amor, ternura, confiança, compaixão, fraternidade, paciência e fé.

Por vezes, são os pais, os irmãos ou os avós que necessitam da corrigenda para que ao retornarem à Pátria Espiritual, tenham a possibilidade de subir juntos as escadarias do progresso.

Os conhecedores da Doutrina Espírita e da Umbanda, devem policiar-se para não cometerem mais erros diante das adversidades da vida, pois o sofrimento e progresso são chave que nos abrirá as portas divinas.

Daniele Machado.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here