Diferença entre Catolicismo e Espiritismo segundo Ramatis

0
258

PERGUNTA: Qual a diferença mais pronunciada entre Catolicismo e Espiritismo?
RAMATIS: — O Espiritismo é doutrina que se divulga preservando a pureza iniciática do Cristianismo, pois não está grampeado a quaisquer ritos, símbolos, insígnias, idolatrias ou dogmas. Sua atividade é singela e destituída de qualquer cerimônia que desperdice o tempo dos seus adeptos. Procura seguir a mesma diretriz iniciática das reuniões simples do Mestre Jesus e seus apóstolos.

O Catolicismo, no entanto, embora com seus postulados inspirados também no Cristianismo, tornou-se uma organização religiosa regida por extensa hierarquia sacerdotal, sob o comando do Papa, sediado em Roma. E para
atrair e impressionar as massas, adotou nos seus templos um cerimonial de pomposa e complicada liturgia.

 

PERGUNTA: O Catolicismo teria falhado na sua missão religiosa?
RAMATIS: — Graças à Igreja Católica, a figura do inolvidável Mestre Jesus permaneceu viva, sempre em destaque, na mente humana, até o século atual. Embora tenha abandonado a singeleza e a naturalidade dos tempos apostólicos, devemos ao Catolicismo a mensagem fundamental do Cristianismo.
Não pretendemos julgar os erros da Igreja Católica, pois tais equívocos são frutos da imperfeição humana. E não devemos esquecer as figuras consagradas de Francisco de Assis, Vicente de Paula, Teresinha de Jesus, Dom Bosco, Padre Damião, Antônio de Pádua e outros missionários, que tanto valorizaram o Cristianismo através dos preceitos católicos.

O Catolicismo falhou na sua missão espiritual, desde que fez conchavos com a política do mundo, visando enfeixar o poder material. Foram propósitos obscuros em que a Igreja Católica Romana aliou-se aos reis e aos poderosos, liderando movimentos tristes como a Inquisição, num flagrante desmentido à ideologia espiritual do Cristo. 

Não se pode censurar toda a comunidade católica, pois ela também iluminou o mundo inspirando atos sublimes através de seus sacerdotes e frades crísticos. Muitas vezes, bispos e sacerdotes, dignificados por uma conduta superior, rebelaram-se, preferindo a excomunhão em vez de abdicarem a favor de bulas e decisões, que dariam poderes à Igreja, mas desmentiriam o “reino do Cristo”! A Igreja teria se esfacelado, caso não abrandasse a sua reação entre os dominadores do mundo e conquistadores da época, numa luta épica pela sobrevivência, principalmente durante as invasões em seus domínios.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here