Almas Gêmeas

0
191

Há algum tempo atrás eu li o “Livro dos Espíritos”, uma coleção de perguntas feitas por Alan Kardec e respondidas pelos espíritos, sobre a vida espiritual. E me surpreendi quando lá (pág.139 a partir da pergunta 298) um espírito diz: “Não existe união particular e fatal entre duas almas.” “A teoria das metades eternas (almas gêmeas) é apenas uma figura que representa a união de dois espíritos simpáticos.”, “é preciso rejeitar essa idéia de dois espíritos criados uma para o outro.”

Espíritos simpáticos são aqueles que estão num mesmo grau de elevação e quando um deixa de evoluir, naturalmente se separam. Só se reencontrando quando estiverem novamente no mesmo grau de evolução.

Eu gostei disso! Precisamos aprender a ser inteiros. A idéia de alma gêmea imprime na mente a crença de que precisamos do outro para ser completos e já somos completos em nós mesmos. Não é a sensação de incompletude que nos faz amar, isso é coisa de “alma pobre”, é a infinita capacidade de amar incondicionalmente que nos faz amar algo ou alguém. Não deveria ser a carência, a falta de algo que nos empurra para o encontro amoroso e sim a abundância, o excesso de afeto que temos e precisamos distribuir para nossa alegria.

Portanto alma gêmea é uma idéia romântica que mais atrapalha que ajuda. Podemos ser “simpáticos” com muitas almas, ou seja, temos afinidades de elevação com várias almas e nos unirmos e separarmos de acordo com esse grau de elevação.

Não existe uma só pessoa que você combine e que fique enlaçado para sempre. Esse pensamento é fruto do medo e da ignorância. E não é amor. Onde há prisão e medo, amor não habita.

Namasté!


Texto de Nanda Botelho do blog Múltiplas Realidades.

http://multiplasrealidades.blogspot.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here